quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Lousã On Fire

Segundo um jornal de grandes tiragens a nível nacional:
"Câmara da Lousã está a ser investigada pela PJ de Coimbra e o seu presidente, Fernando Carvalho (PS), foi constituído arguido na sequência de uma denúncia de alegado favorecimento a um empresário. Em causa está a aprovação do projecto de um restaurante, construído na Reserva Ecológica Nacional, cuja área de construção ultrapassou a prevista. Fernando Carvalho disse ontem ao CM estar de "consciência tranquilíssima" e esperar que o assunto "seja resolvido e o processo arquivado".
O caso foi denunciado pelo munícipe Pires Bento numa Assembleia Municipal, em Abril de 2007, e a obra chegou a ser embargada pela autarquia. Todavia, o projecto acabaria por ser aprovado depois de o promotor, que também é arguido no processo, ter apresentado alteração de área.
"A área inicial era de 108 metros quadrados e, de um momento para o outro, passou para 198", afirma o denunciante. Quando o projecto de ampliação foi aprovado, os vereadores do PSD abstiveram-se. Num comunicado, de Maio de 2007, explicaram as razões da abstenção, acentuando a divergência de valores em diferentes documentos para a área de implantação do lote.
O caso está a ser investigado pela PJ que, além do presidente Fernando Carvalho e do empresário, constituiu arguidos três técnicos de várias áreas."
by Carlos Ferreira / Paula Gonçalves in Correio da manhã (20/11/2008)

1 comentário:

Hoomi disse...

Pires Bento a mostrar quem manda !
Estamos na lousã minha gente ... acontece de tudo =D